Licenciatura em Engenharia de Processamento de Alimentos

OBJECTIVOS

O ISPG ao ministrar o Curso de Engenharia  de Processamento dos Alimentos tem por finalidade:

Formar profissionais capacitados para atender às exigências técnico-científicas dos diferentes subsectores da agroindústria nomeadamente de manuseamento, armazenamento, conservação, transformação, distribuição e venda de alimentos, assim como das entidades de ensino e pesquisa, capacitando o estudante a dominar o conhecimento das matérias-primas, dos processos, operações e instalações que, respeitando a viabilidade económica e preservação ambiental, sirvam à transformação e conservação de produtos alimentícios, contribuindo para o avanço tecnológico comprometido com a eficiência, qualidade e produtividade dos processos industriais.

Objectivos específicos

Especificamente, tem como objectivos:

  • Minimizar a escassez de técnicos superiores habilitados em tecnologias, técnica e cientificamente recomendados para as necessidades de agro-processamento no país;

  • Formar graduados com qualificação e preparação para a concepção, implementação e avaliação da cadeia produtiva, desde a produção e transformação da matéria-prima até ao consumidor.

  • Formar profissionais a altura de assumir responsabilidades, competência e autonomia na instalação e gestão de infra-estruturas de agro-processamento, manuseamento, conservação e processamento de matéria-prima garantindo a qualidade e longevidade destes produtos alimentares.

  • Dotar os graduados de capacidade para planificação e execução de projectos de processamento de alimentos de acordo com as características específicas de cada região;

  • Incentivar a investigação científica, tecnológica e sócio-cultural no âmbito do curso;

  • Proporcionar uma formação que permita desenvolver no formando a visão de empreendedorismo;

PERFIL PROFISSIONAL

O estudante do Curso de Licenciatura em Engenharia de Processamento de Alimentos poderá exercer a sua profissão em diferentes áreas e instituições directa ou indirectamente relacionadas ao curso, especialmente nas áreas de manuseasmento, armazenamento, conservação, transformação, distribuição e venda de alimentos. O curso de Engenharia de Processamento de Alimentos oferecerá ao estudante um perfil profissional capaz de responder as necessidades de técnicos desse ramo a nível nacional e internacional, permitindo-lhes, dentre outros trabalhar em entidades como:

  • Indústrias de produtos alimentícios;

  • Instituições e/ou Empresas do ramo do processamento de alimentos;

  • Ministérios que Tutelam os Sectores de Agricultura, Indústria alimentar e Saúde;

  • Empresas de armazenamento e distribuição de alimentos;

  • Indústrias ou empresas de aproveitamento de resíduos alimentares;

  • Instituições de pesquisas científicas e tecnológicas;

  • Indústrias de insumos para pocessos e produtos (matérias-primas, equipamentos, embalagens, aditivos)

  • Instituições de formação/capacitação com cursos e/ou disciplinas na área de processamento de alimentos;

  • Empresas das indústrias de restauração e hospitalar tais como padarias, restaurantes, hotéis, supermercados, cozinhas industriais e hospitalares, escolas, dentre outros, prestando serviços técnicos especializados;

  • Laborátorios públicos e privados de análises físico-químicas, sensoriais, microbiológicas e de determinação analítica da constituição química dos alimentos e suas propriedades alimentares;

  • Instituições e/ou Empresas de consultoria e Prestação de Serviços nas áreas relacionadas com a indústria de alimentos;

  • Organizações e Agências não governamentais que operam na área da índustria de alimentos;

PERFIL DO GRADUADO

O graduado do Curso de Engenharia de Processamento de Alimentos possuíra, dente outros conhecimentos, capacidades, habilidades e competências para trazer valor acrescentado às entidades que operam no ramo da indústria alimentar dentro e fora do país, pois deverá ser capaz de:

  • Aplicar os princípios tecnológicos para controlar as propriedades químicas, físicas, microbiológicas, nutricionais e sensoriais dos alimentos durante a conservação, transformação e distribuição de alimentos;

  • Aplicar métodos de preservação e processamento para controlar os mecanismos de deterioração nos alimentos e produzir alimentos seguros;

  • Planificar e gerir os processos produtivos, operacionais e humanos.

  • Controlar a qualidade e segurança da matéria-prima e dos produtos processados;

  • Aplicar sistemas de processamento de alimentos em concordância com os aspectos politicos, económicos, sociais e ambientais;

  • Relacionar a composição dos alimentos com o impacto no nível nutricional e saúde.

  • Participar no desenvolvimento, implementação e manutenção de sistemas inclusivos de gestão da segurança dos alimentos para a protecção da saúde dos consumidores;

  • Apoiar entidades públicas e privadas no desenvolvimento de políticas agro-alimentares;

  • Dominar as habilidades e meios relativos a comunicação efectiva, expressão oral e à escrita;

  • Conceber e gerir empreendimentos de auto-emprego;

  • Desenvolver pesquisas e prestar assistências técnicas as grandes, médias e pequenas entidades ocupadas no ramo da indústria alimentar;

  • Trabalhar de forma efectiva e independente, assim como em equipa;

  • Realizar tarefas multidisciplinares;

  • Continuar a sua formação à nível de pós-graduação;

  • Cultivar o espírito de trabalho, dedicação e responsabilidade

Apresentar uma conduta profissional e cívica que exalte o espírito de cidadania, nobreza de carácter e responsabilidade partilhada, consciente do dever de servir a sociedade.

Image

Angélica Agostinho Machalela, MSc